quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Coluna CULTURAL nº6 - 04/12 a 11/12



Chega de saudade...

Para relembrar a obra do maestro soberano, Denise de Castro (piano e voz), as cantoras da Banda Sabor Brasil, Leonora Damerau, Isabella Fialho Lemos, Spiri Baptista, Luciane Daux e Regiani Parisi Freitas, os músicos, Neno Mouro (bateria), Silvia Beraldo (sax e flauta), Osvaldo Pomar (percussão) e Tie Pereira (baixo acústico), fazem o show Mulheres de Tom. No repertório clássicos como Chega de Saudade, Garota de Ipanema, Lígia, Águas de Março e outras canções que ficarão para sempre na história da MPB.

Denominado Chega de saudade... Mulheres de Tom..., o espetáculo acontecerá dia 13 de Dezembro, às 22hs na casa Divino Gastro Clube, na rua Gaspar Neves, 3150 - Antigo Cine York, centro histórico de São José.


Show gratuito com Yamandú Costa e Guto Wirtti


A afinidade entre o violão de sete cordas de Yamandú Costa e o baixolão de Guto Wirtti pode ser constatada no primeiro álbum da dupla, Bailongo, que será lançado no dia 18 de dezembro, às 20h, no Centro de Cultura e Eventos, em comemoração aos 54 anos da da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os ingressos devem ser retirados a partir do dia 10 de dezembro (quarta-feira), na Secretaria de Cultura (SeCult) da UFSC, das 9h às 18h30min, mediante doação de 1 kg de alimento não perecível (exceto sal), que será doado à Ação Social da Trindade.

O CD e o show são uma homenagem aos bailes brasileiros. A realização do projeto inclui CD e turnê por cinco cidades, por meio do Prêmio Funarte de Música Brasileira.
2 
Nesta apresentação, eles interpretam suas músicas em parceria e também composições individuais, relembrando tangos, milongas, choros, entre outros estilos. O duo revisita obras como o Schottish-Choro e a Mazurka-Choro, de Heitor Villa Lobos; Nervos de Aço, de Lupicínio Rodrigues; Forró de Gala, de Jacob do Bandolim; e Porro n.5, do colombiano Gentil Montaña. As versões inéditas que Yamandu e Guto imprimem são uma particularidade deste álbum. “Até o jazz manouche, estilo representado por Django Reinhardt, está presente, com Troublant Boléro, que gostamos de interpretar da nossa maneira”, observa Yamandu.

“Queremos crer que nosso esforço em propor metas atraentes, como a vinda de Yamandu Costa e Guto Wirtti para a comemoração dos 54 anos da UFSC, seja uma maneira de colaborar para a construção de uma Universidade com maior projeção na área da cultura”, afirma Zilma Gesser Nunes, secretária de Cultura da UFSC.

Mais informações com a SeCult: (48) 3721-4433.


Café, penas e letras

A exposição caligráfica conta com obras que mostram estilos e materiais diferentes, com letras cursivas, em forma e trabalhadas de forma bem estilizada, como uma citação do escritor Millôr Fernandes com letra cursiva, por exemplo. Os trabalhos, realizados pelo artista e designer Ivan Jerônimo, são obras recentes e estarão à venda.

A exposição estará aberta de 05 a 09 de Dezembro, no espaço Cofee & Shop 18, rua Professor Ayrton Roberto de Oliveira, 64, loja 3. Visitação gratuita.


Museus virtuais

O projeto consiste no seguinte: na visitação a diversos museus do mundo. Embora não seja recente esta iniciativa, deve ser bastante comemorada,  pois possibilita que jovens, adultos e alunos entrem em contato com obras clássicas e contemporâneas de artistas consagrados. Lamentamos somente o fato de que iniciativas como esta fiquem restritas a um número bastante limitado de espectadores. Neste ano o projeto traz dois novos temas: Capela Sistina e a Arte Sacra Italiana e A Identidade na Arte Brasileira, que se juntam aos três antigos temas: As Musas da Arte Clássica, Cotidiano e O Museu e a Obra de Arte. Ao longo de 10 meses serão realizadas 64 sessões, sendo 52 voltadas para escolas da rede pública municipal e 12 sessões aberta à comunidade, sendo estas no último sábado de cada mês. A “viagem” até os museus é possível através da tecnologia da plataforma on-line, na qual um arte-educador conduz o público aos endereços selecionados, comentando as obras, as curiosidades sobre os artistas e as técnicas utilizadas nas pinturas e esculturas. Cada sessão tem a duração de uma hora.


Para quem quiser conhecer é bom se apressar, pois esta edição estará aberta até o dia 20 de Dezembro, no Sapiens Park. Para maiores informações, envie um e-mail para: francine@maratonacultural.com.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou dessa matéria? Deixe seu comentario.