terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Coluna nº9 - Emprego em SC, IPTU, reforma do mercado - Veja alguns temas em nossa última coluna do ano




Feliz Natal e Boas Festas a Todos!

Hoje publicamos a nossa última coluna do ano. Estaremos em férias até janeiro, descansando e nos preparando para um ano com muitas lutas e organização política. Estamos muito satisfeitos em ter iniciado esse espaço semanal de opinião política e esperamos poder contar com todos os leitores no próximo ano. Nos encontramos em 2015!

Emprego em SC
De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira, Santa Catarina teve nesse ano um crescimento de 4,55% no número de empregos gerados. No entanto, o preocupante é que no último mês da pesquisa (novembro), o crescimento já recuou para 0,41%. O pior é que esse crescimento se deu no comércio e nos serviços, na indústria houve saldo negativo de 2.264 postos de trabalho.

Desemprego na Indústria de Joinville
Nas indústrias de Joinville esse quadro foi ainda pior, novembro foi o oitavo mês consecutivo onde houve mais demissões que contratações. Os piores resultados se deram nos setores da metalurgia e de metal- mecânico, que são os setores de ponta da economia. Em novembro,  mesmo no índice geral da cidade, o resultado foi negativo com 468 postos de trabalho fechados .

Virou rotina
Em  Joinville, mais duas escolas da rede estadual foram interditadas pela vigilância sanitária. Até ai nenhuma novidade, pois são conhecidas às péssimas condições de infraestruturas de muitas escolas, motivo que tem levado a vigilância sanitária a tomar esse tipo de providencia. Mas nesse caso, o que levou a interdição do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) foi outro motivo: A escola já vinha sendo autuada desde 2011, quando a Gered (Gerência Regional de Educação) se mudou para lá. O que era para ser temporário segue até hoje causando superlotação do prédio.

Novos ataques ao funcionalismo a vista
Colombo anunciou que pretende acabar com o atual modelo de licença-prêmio. Pelo jeito, novamente os combativos companheiros do serviço público terão de sair em luta pela defesa de seus já tão poucos direitos. 

Estava demorando...
Até agora ainda não havia aparecido nenhum político envolvido nas fraudes com o leite aqui em SC. Mas não deu outra, na última operação policial contra a adulteração do leite e seus derivados, foi preso o suplente de deputado estadual do PSD, Daniel Tozzo. 

Mercado Público
É um escândalo a reforma que a prefeitura de Florianópolis está fazendo no mercado público municipal. Em primeiro lugar, essa é a quarta reforma feita desde 2009 e para piorar todas tiveram seus custos aumentados em relação ao contrato inicial. No caso da reforma atual, já está quase 50% mais cara do que o previsto no contrato. Isso significou um aumento de nada mais nada menos que 3,4 milhões de reais nos gastos de dinheiro público. 

IPTU de Floripa I.
Novamente a prefeitura de Florianópolis, reeditando o que já havia feito no ano passado, tentou um aumento exorbitante no IPTU. Também estava previsto um aumento no ITBI - Imposto de Transmissão de Bens Imóveis -  que hoje tem a alíquota de 0,5%. O projeto previa um reajuste diferenciado e progressivo e justamente por isso provocou forte reação nos empresários, especialmente do comércio e da construção civil. Assim, pela pressão, o projeto acabou arquivado. 

IPTU de Floripa II.
Diante do vazio criado por essa situação, o vereador Afrânio Boppré entrou com um projeto alternativo, mantendo o atual ITBI e reajustando o IPTU pelo índice do IPCA. Esse projeto, que está sendo chamado por toda a imprensa como o "projeto dos empresários", teve imediata acolhida por ampla maioria dos vereadores e deve ser aprovado. Mas fica a pergunta: é esse o papel que deve cumprir um vereador socialista na câmara municipal?


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou dessa matéria? Deixe seu comentario.