terça-feira, 31 de março de 2015

Coluna nº20 - Greves em SC, transporte, corrupção, imprensa. Veja alguns temas da semana.



Greve do magistério 
A greve do magistério estadual tem se fortalecido dia a dia com a adesão de novos trabalhadores. No entanto, o que tem chamado mais a atenção é o engajamento e apoio da população. Em especial dos alunos e pais, que vão pra rua com faixas e cartazes de apoio. É uma demonstração categórica do fracasso do governo ao tentar jogar a população contra os trabalhadores da educação.

Judiciário
Também os servidores estaduais do judiciário estão em luta por seus direitos. Na Terça feira ocorreu paralisação com manifestação em frente ao TJ em Florianópolis, exigindo a aprovação de seu novo plano de cargos e salários.

Não tem preço 
Todo trabalhador que já participou de uma greve aprendeu a odiar a parcialidade da empresa RBS ao noticiar as mobilizações e lutas. Essa semana deu um gostinho ver que eles foram obrigados a noticiar que o seu próprio grupo está sendo acusado de corrupção e sonegação de 150 milhões de reais. Esta é a imprensa comprometida de Santa Catarina.

Viagem de terror
Já divulgamos diversas notas nessa mesma coluna sobre a situação caótica em que se encontra o transporte de passageiros no estado. Na semana passada, porém, um fato bizarro chocou novamente: um ônibus da empresa Nossa Senhora da Penha, que fazia a linha Jaraguá do Sul – Rio de Janeiro, estava infestado de baratas! Vejam que não se trata de uma empresa pequena, em uma linha com mais de mil quilômetros de distância e um valor de passagem de mais de duzentos reais. Depois do protesto e denúncia dos passageiros, a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), informou que o veiculo pode vir a ser multado em até R$2,8mil, um valor ridículo para um empresa e que não chega a ser o lucro nem de uma só viagem. 

Aeroporto Hercílio Luz
Também aqui no estado há ampla politica de privatizações do atual governo Dilma. De acordo com o ministro do planejamento Nelson Barbosa, o aeroporto Hercílio Luz está entre os três que devem ser privatizados no próximo período. Os empresários de Santa Catarina têm clamado por essa medida há algum tempo, mas como sempre, querem que o governo faça antes uma ampla reforma, para só depois entrega-lo de mão beijada à iniciativa privada, para que lucre em cima da obra realizada com dinheiro público.

É na a Baía da Babitonga...
...que os empresários exigem investimento alto dos governos federal, estadual e municipais para ampliar a dragagem e permitir o acesso de grandes navios ao local. É muita cara de pau, exigem que o investimento seja todo feito com dinheiro público, mas que todas as etapas do processo sejam feitas por empresas privadas contratadas. Nem é preciso disser que o governo, tanto estadual como federal, se mostrou bastante simpático à ideia. 

Paraíso ecológico
Para piorar, essas obras afetam perigosamente a Baía da Babitonga. A lista de danos vai desde agressão ao ambiental, passando pelo patrimônio histórico de São Francisco, atingindo até mesmo os direitos dos indígenas da região. A coisa é de tal gravidade que o procurador da República Tiago Alzuguir Gutierrez declaro: “O que se permitiu, em verdade, foi a instalação de grandes empreendimentos de logística e infraestrutura, sem qualquer planejamento ou consideração pelo bem-estar da população ou pela preservação do meio ambiente. Busca-se a atração de investimentos a qualquer preço, inclusive com alterações ilegais do regime de uso do território do município. Isso, certamente, acarretará, no futuro, graves problemas urbanos e ambientais”.

Turismo
O governo do estado divulgou números relacionados ao turismo. A movimentação de pessoas no Estado entre dezembro e março foi de 6,2 milhões de turistas, deixando R$ 26 milhões em gastos. Crescimento foi de 25% em relação à temporada anterior. Dinheiro que cada vez mais se concentra nas mãos de alguns grandes empresários e que nenhum beneficio traz à maioria dos trabalhadores da região, que tem ainda sua vida dificultada por um turismo predatório.

Criciúma em Luta
A onda de lutas protagonizada pelos trabalhadores de Criciúma não atinge somente as grandes categorias como metalúrgicos, mineiros e professores. Até mesmo pequenos setores e com pouca ou nenhuma tradição de lutas, começam a mobilizar. Foi o caso, nessa semana, dos trabalhadores dos cartórios que foram as ruas para denunciar seus baixíssimos salários. 

Servidores Municipais em Luta
Além dos Servidores municipais de São José, que seguem numa dura greve contra a prefeita Adeliana Dal Pont (PSD), também os servidores municipais de Joinville começam a se mobilizar para a luta por reajuste de salários. Sua primeira assembleia da campanha salarial foi nessa terça feira (31).

Para onde vai o PT/SC (1)
Dois fatos que aconteceram essa semana demonstram de forma categórica a decadência do PT em SC. O primeiro foi a divulgação da pesquisa do instituto Mapa sobre a (im)popularidade do governo Dilma no estado. A pesquisa confirma não só o que já se viu na ultima eleição, como também, o que se sente todos os dias “nas ruas”. Assim, tristemente, vai rolando escada abaixo um projeto de sociedade que havia ganho os corações e mentes dos trabalhadores e da juventude catarinense. Basta lembrar que o PT, além de ganhar aqui com folga duas eleições presidenciais (1989 e 2002), já elegeu prefeito em todas as cidades mais importantes do estado (em Florianópolis coligado com Sérgio Grando).  

Para onde vai o PT/SC (2)
O segundo fato foi ha cassação do prefeito de Brusque Paulo Eccel. Mesmo não entrando no mérito da cassação em si pelo Judiciário, uma coisa salta aos olhos. Já foram vários prefeitos do PT cassados ou ameaçados de impugnação quando concorriam a reeleição. E, em nenhum desses casos houve qualquer reação por parte da população para defende-los.  O que ocorre é que as gestões do PT são tão ruins para os trabalhadores que dificilmente se reelegem, e quando o conseguem é sem nenhum entusiasmo por parte desses, só votam no PT para evitar um mal maior, mas não tem nenhum motivo para defendê-los. Assim a burguesia desses municípios deixa o PT no seu primeiro mandado fazer o “serviço sujo” de sanear as prefeituras, ficando com  todo desgaste que essas medidas antipopulares geram e depois retoma a prefeitura, se não der pelo voto, faz pelo judiciário. Esse é o balanço da politica do PT de governar para os ricos, que se sentem fortalecidos pelo desgaste do PT, lhe dão um “pé na bunda” sem nem sequer obrigado dar.

PÉROLA DA SEMANA
“Aqui no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) só os pequenos devedores pagam. Os grandes, não”, Declaração do ex-conselheiro do Carf, numa conversa gravada pela policia federal na investigação que envolve a sonegação fiscal de 19 bilhões por parte de grandes grupos empresariais, entre os quais a RBS.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou dessa matéria? Deixe seu comentario.